A realidade do marketing no mundo virtual

É inegável que a internet mudou a forma como o marketing de negócios é conduzido, além de impor o desafio da atualização constante, típica da Era da Tecnologia. Segundo pesquisa recente da Google, 80% dos consumidores fazem pesquisa na internet antes de fazer uma compra, contratar uma empresa ou serviços profissionais. A busca por informações toma por base conteúdo e opiniões.

Diante dessa realidade, o empreendedor de futuro sabe que, atualmente, além de preparar e manter atualizado um website profissional, o segredo do sucesso empresarial está em aplicar a melhor estratégia de SEO (Search Engine Optimization) para manter a marca com boa presença digital. Quanto melhor a encontrabilidade do seu website, maiores as chances de crescimento comercial para seu empreendimento.

A otimização de sites (SEO) apresenta cada dia mais recursos e métodos que permitem o desenvolvimento de projetos personalizados para favorecer o rankeamento de páginas na internet por meio das ferramentas de busca, como Google e Bing.

Afinal, quais são os fatores de influência no posicionamento de um website?

A otimização de sites pode ser um procedimento complexo porque envolve estratégias tecnológicas e específicas a serem criadas e aplicadas para promover a visualização de um website, levando em consideração uma série de requisitos, fatores e campos de atuação. Mas, se a tecnologia for analisada detalhadamente, a implementação pode se tornar mais fácil. Para começar, vamos elencar alguns campos considerados comuns em importância para uma marca se destacar no mundo virtual:

  1. Pesquisa de palavra-chave: Fale a língua de seu cliente.
  2. URL descritiva: Endereço eletrônico simples e descritivo.
  3. Títulos: Uso de palavras-chave de forma natural e objetiva.
  4. Meta Descrição: Coloque-se no lugar do internauta ao descrever em resumo o que você oferece.
  5. Boa experiência do usuário: Website com boa usabilidade e capacidades de carregamento e navegação.

Mas, antes de investir em SEO, é importante definir, de forma clara, os principais objetivos da empresa e o público alvo. Afinal, toda a estratégia para otimizar seu website vai ser baseada no perfil de sua empresa e de seu cliente. A página na internet deve ser pensada individualmente e como um todo, além de conter conteúdo de qualidade para garantir autoridade. Além disso, requer monitoramento frequente para assegurar atualização frequente e identificação dos “pontos fracos” da sua estratégia de SEO, e até mesmo do conteúdo ou usabilidade de seu website.

Se você acha muito complicado cumprir todas essas funções, saiba que já existem diversos softwares desenvolvidos para te ajudar a reforçar a otimização de seu website e consolidar um bom posicionamento no rastreamento das ferramentas de busca.

O que há de novo sobre as regras básicas para um bom SEO

Os principais métodos, que garantem a aplicação de um plano de SEO inteligente e sensível, são reformulados e atualizadas constantemente, no ritmo do avanço tecnológico e do uso da internet, e incluem novos recursos e abordagens com o objetivo de aprimorar, cada vez mais, a eficácia da estratégia para assegurar o melhor rankeamento de websites na internet.

  • Palavras-chave: Neste quesito, a regra atual é a de pesquisar palavras-chave que realmente sejam representativas para sua empresa e seu público e distribuí-las ao longo do conteúdo de maneira inteligente e natural. A nova orientação neste setor é o de apostar no uso de palavras chaves de cauda longa (long tail keyword). Por quê? Essas palavras-chave são mais longas, mais específicas e, portanto, oferecem mais chances de rankeamento e de atrai mais clientes porque oferecem conteúdo mais direcionado a um foco específico. Um exemplo: se você tem uma loja de sapatos e, em vez de usar a palavra-chave “sapato”, escolhe usar a palavra-chave de cauda longa “sapato scarpin feminino”. Segundo pesquisas globais recentes na área de SEO, a primeira palavra (head tail) tem potencialidade para atrair até 10 mil acessos ao seu website em um mês. Mas, deste total, a taxa de conversão, ou seja, a porcentagem de usuários que vai clicar em sua oferta principal é pequena com relação ao total de acessos. Enquanto que, ao optar pelo segundo tipo de palavra-chave, embora o número de acessos à sua página possa cair de forma significativa, a quantidade de internautas que pode clicar em sua oferta principal permanece a mesma, ou se apresenta até maior, do que a porcentagem registrada ao usar o primeiro tipo de palavra-chave. Resultado: menor volume de tráfego, mas tráfego qualificado porque essas palavras-chave mais específicas apresentam menor número de concorrência do que as palavras-chaves mais simples, que geram mais acessos, mas não garantem retorno em lucratividade.

 

  • Conteúdo: a regra para este quesito é produzir conteúdo estruturado, de qualidade, e que cumpra o que promete ao consumidor. A novidade é investir em conteúdo em vídeo, já que, atualmente, é crescente o número de usuários que acessa mais conteúdos em vídeo do que blogs e websites. E mais: já é tendência comprovada o hábito de usuários iniciarem a busca por produtos ou serviços pelo Youtube antes de ir para o Google ou outra ferramenta de busca. Hoje em dia, o Youtube é considerado a segunda maior ferramenta de busca do mundo, e seu website, certamente, iria ser beneficiado comercialmente se passasse a oferecer conteúdo também em vídeo.

 

  • Adaptação para acesso em dispositivos móveis: outra aposta já em vigor nos Estados Unidos é a otimização de website para navegação via dispositivos móveis. O Google prioriza websites mobile friendly ao estabelecer o rankeamento de páginas. Segundo reportagem da Revista Exame (https://exame.abril.com.br/tecnologia/mais-da-metade-das-pesquisas-google-sao-feitas-do-celular/), mais de 50% das buscas do Google já são feitas via dispositivos móveis desde 2015. No Brasil, esta é uma informação relevante aos empreendedores, já que o acesso à internet ainda é bastante limitado aos dispositivos móveis, em especial, os telefones celulares.

 

  • Busca por voz: também nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, o sistema de busca por voz teve grande representatividade no ano passado. Só nos Estados Unidos, em 2016, o número de buscas por voz representou 20% do total de todos os tipos de buscas na internet. Com a ativação de serviços pelo uso da voz e sistemas de reconhecimento de voz sendo cada vez mais usados em todo o mundo, a nova tecnologia se apresenta como um bom investimento para fornecer diferencial ao seu website e boa colocação nas ferramentas de busca.

A importância da atualização constante para o SEO

Essas e outras táticas de marketing de conteúdo digital, como Link Building, uso de Botões de Compartilhamento e presença em Redes Sociais fazem parte das estratégias com as quais a Universo se mantém familiarizada e aplica ao trabalhar na produção de conteúdo e no monitoramento e desenvolvimento de SEO para websites profissionais. Afinal, uma outra pesquisa recente da Google, revela que 95% dos usuários que fazem busca na ferramenta não chegam a ir para a segunda página de resultados. Então, capriche no SEO e no conteúdo da primeira página de seu website para garantir visibilidade e lucratividade ao seu negócio, sem esquecer de sempre garantir boa encontrabilidade e navegabilidade!