A tecnologia e a informação que nos cercam atualmente tornaram o mundo cada vez mais integrado e unido. Estamos o tempo todo em contato com textos, filmes, músicas, séries e pessoas de cada canto do planeta. Porém essa velocidade cada vez mais desenfreada de informações e comunicação, tende a nos impedir de enxergar pequenos deslizes de linguagem e que podem trazer algumas gafes entre falantes de idiomas diferentes, porém com certas proximidades de grafia.

Francês x Português x Espanhol

A tradução entre línguas próximas ou etimologicamente semelhantes, como é o caso do português, do espanhol e do francês, possui a tendência a uma menor dificuldade, e muitas vezes a tradução fica reduzida a um processo de transformação linguística.

Há muitas palavras em espanhol que são escritas exatamente como em português, mas apresentam significados não somente distintos, mas muitas vezes opostos. Os erros mais frequentes de tradução entre os idiomas são geralmente devidos ao desconhecimento dos falsos cognatos, que são termos de línguas diferentes que tem a mesma origem ou morfologia parecida, mas cujo significado é parcial ou totalmente diferente e, portanto, podem levar a graves erros de tradução.

Dois exemplos clássicos desse tipo de situação em espanhol temos o “exquisito”, que para nós soaria como “esquisito”, porém em espanhol significa “delicioso” e o “extrañar” que ao contrário do que muita gente pensa, é mais utilizado com sentido de “sentir falta”. Quando dizemos “te extraño” queremos dizer “sinto saudades de você” ou “sinto sua falta” em um contexto mais romântico.

Já no caso do francês, algumas palavras foram incorporadas no Brasil com outro sentido do utilizado na França, como é o caso de abat-jour que, em português, designa a luminária toda, enquanto em francês indica apenas a cúpula da luminária. O próprio Papa, que é Argentino, questionou a forma com que uma passagem da bíblia foi traduzida para o francês, visto que diferente da versão dos outros dois idiomas citados nesse artigo, tende a culpabilizar o deus cristão pelos vossos atos, como pode ser lido nessa reportagem.

De fato, há muita similaridade entre o português os três grandes idiomas latinos, seja pela mesma origem da língua em conjunto com as influências da Revolução Francesa em nosso processo de independência, da belle époque muito presente no início da urbanização social e arquitetônica de São Paulo ou até da grande troca cultural que temos com os países hispanohablantes que estão ao nosso redor. Porém, o importante é lembrar que existem diferenças de cultura que afetam o idioma, sendo importante se adequar na utilização da língua ao ponto de conseguir se comunicar sem cair em falsos cognatos.

A Bíblia x O Mundo Moderno

 Aproveitando o gancho em relação as inúmeras traduções da bíblia, que teria sido escrita originalmente em três línguas e depois traduzida para várias outras, não é difícil de imaginar que alguns erros podem ter passado despercebidos. Os historiadores discordam sobre quando a bíblia começou a ser escrita, no entanto, de acordo com a tradição, ela foi feita por mais de 40 autores entre os anos de 1.500 a 450 a.C.

A maior parte do Antigo Testamento teria sido escrito em hebraico, a língua que se falava na Palestina na época, em seguida a língua adotada nas escrituras teria sido o aramaico. Já o Novo Testamento teria sido escrito em grego, que era a língua oficial do comércio quando ele foi criado. Ou seja, confusão das grandes. Dois exemplos primordiais para esse tipo de contradição históricas: maçã como fruto proibido e a cobra.

Muitas pessoas acreditam que Adão e Eva comeram uma maçã, o fruto do conhecimento, e por isso foram expulsos do Jardim do Éden. No entanto, a fruta nunca foi nomeada nas escrituras originais. A única definição que existe em relação à fruta nas escrituras sagradas cristãs é que se tratava de uma fruta da “árvore do bem e do mal”, o “erro” teria se iniciado porque no inglês médio, a palavra “apple” era utilizada para se referir a todos os tipos de frutas. Em relação a cobra, ela é classificada apenas como “mais astuto do que qualquer outro animal na Terra”, ou seja, na verdade não existe nenhuma referência na bíblia que relacione a serpente ao diabo, muito menos se o termo utilizado para se referir a ele seja “Lúcifer”.

Complicado, né?

Português x Inglês

É de conhecimento geral que o inglês é considerada a língua universal e diversos fatores, entre eles a cultura americana, são responsáveis por isso. Produtos em inglês costumam ser mais facilmente vendidos e países que tem a língua como idioma nativo costumam ter mais facilidade em exportar seus bens culturais e as empresas que dominam esse idioma conseguem atingir um público maior.

Ao mesmo tempo que é a mais utilizada e buscada, a tradução do inglês enfrenta alguns problemas exatamente por ser “muito comum”. As pessoas tendem a crer que seu conhecimento básico é suficiente para fazer todo e qualquer tipo de tradução, sendo que além dos conhecimentos básicos de língua e cultura, alguns conhecimentos específicos são primordiais se pensarmos em traduções acadêmicas ou técnicas.

Diariamente nos deparamos com palavras e expressões em inglês que já estão inseridas no cotidiano popular, mas é importante lembrar que existem muitas expressões que não possuem uma tradução do inglês específica e que podem gerar algum tipo de confusão ou mal-entendido, além dos já conhecidos “false friends”, que são palavras com que se assemelham na escrita e/ou no som, mas tendem a ter um significado diferente em ambos os idiomas, como por exemplo:

  • actual – real, verdadeiro
  • atual – current
  • actually – na verdade, de fato
  • atualmente – currently, nowadays

Levando em conta todas essas situações em que por mais que estejamos bem treinados em relação a um idioma, caímos sem perceber em pequenas coisas que podem custar um trabalho acadêmico, um currículo em outro idioma ou até a publicação de um livro. Portanto, é importante buscar sempre um auxílio de empresas de tradução e revisão que contam com colaboradores nativos dentro daquele idioma específico e que terão a vivência necessária para fazer um trabalho de muita qualidade.