Skip links

A linguagem na expressão das emoções

Todas as diferentes linguagens são fruto de expressões culturais de um povo, construídas ao longo de sua história, muitas vezes, até como forma de resistência e luta. Os efeitos da globalização, as novas descobertas, os novos modelos de entendimento do mundo criam hoje novas linguagens, como os memes, gifs, gírias e outras formas de linguagem que ajudam cada vez mais na forma com que nos comunicamos mundialmente.

A linguagem está intimamente relacionada à expressão emocional, porque as palavras permitem que os falantes articulem, ocultem ou discutam sentimentos, como diz a análise do site Big Think.

Linguagem emocional

O poder da linguagem transforma a forma com que expressamos nossas sensações humanas. De todos os tipos de funções da linguagem, as mais comumente utilizadas são a apelativa e emotiva. Esta última é a linguagem universal, sendo percebida por todos, mesmo em um idioma que não seja o nativo.

O poder de conquista das pessoas envolve além de conhecimento em determinado assunto, a capacidade com que a pessoa tem de usar o que sabe para convencer o outro em relação a algo que ela acredita. Somos movidos por emoções e nos sentimos vulneráveis quando nos deparamos com pessoas se expressando de forma mais emotiva, então tendemos a dar mais atenção ao que está sendo dito.

O idioma familiar

Em muitas famílias refugiadas em outros países, é muito comum que dentro de casa o idioma conversado seja o nativo dos pais, por exemplo. Por mais que todos estejam familiarizados com o novo idioma, por uma questão cultural e emocional a linguagem diária da família é a “nativa da família”, digamos assim.

Por muitas vezes isso acontece em uma tentativa dos pais em fazerem com que seus filhos, embora não tenham nascido no país deles ou tenham saído de lá muito cedo, consigam estar “próximos” de suas origens. Isso carrega um peso emocional extremamente forte e que muitas vezes é um elo familiar muito grande, chegando a ser parte de um momento muito íntimo.

A função do corpo

O corpo manifesta muitas características da história do indivíduo, bem como seus sentimentos, emoções, intenções e pensamentos. As emoções são universais: pessoas de todas as partes do mundo são capazes de identificar as expressões associados a determinada emoção, independentemente da língua que falem. Isso acontece por meio da linguagem corporal, que é como o estado emocional de uma pessoa reflete no exterior. Por exemplo:

A pessoa tende a estufar o peito para parecer maior quando quer se proteger de coisas que dão medo ou para esconder suas fragilidades;
Quando está confiante, a pessoa mantém uma postura forte e ereta quando se sente confiante;
Cabeça baixa indica vontade de esconder algo.

Portanto, uma mente emocionalmente equilibrada tem controle sobre o corpo, movimenta-se da maneira correta e, principalmente, não sobrecarrega o organismo com reações violentas. Na Universo lidamos com linguagem diariamente, seja em nossas traduções e revisões porque acreditamos no poder que qualquer tipo de comunicação tem de transformar a forma com que lidamos com as nossas vidas e como buscamos conquistar um espaço no mundo.