Skip links

La Casa de Papel e as curiosidades espanholas

Falta pouco para o retorno de uma das séries de maior sucesso dos últimos tempos!

La Casa de Papel volta para sua terceira temporada em 19 de julho, na Netflix. Os fãs já conhecem bem as tramóias, reviravoltas e personagens que conquistaram o mundo, mas será que você sabe como é a La Casa de Papel verdadeira? Ou a origem da música Bella Ciao? Continue lendo para descobrir essas e outras curiosidades!

A Casa da Moeda de Madrid

O cenário principal da série, a Casa da Moeda, é um museu em Madrid e pode ser visitado gratuitamente. Aliás, é um dos museus mais importantes do mundo! Lá, você descobre a história do dinheiro e os diversos processos de produção pelos quais ele já passou.

Porém, não espere ver todos os locais conhecidos da série. Ela não foi gravada realmente lá (pois é!), mas sim no Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) da Espanha.

Los Desahuciados?

Inicialmente, o programa iria se chamar Los Desahuciados (Os Desenganados, em tradução livre). Na trama original, todos os assaltantes teriam doenças terminais, razão pela qual decidiriam participar do plano.

Nada de Netflix

No começo, a Netflix não estava envolvida. La Casa de Papel foi produzida pela emissora de TV aberta Antena 3 e só posteriormente comprada pelo serviço de streaming. Foi aí que a série ganhou o formato que conhecemos, dividido em duas partes.

Oh, bella ciao!

Por falar em origens, precisamos contar a história da música que todo fã de La Casa de Papel conhece. Isso é até um paradoxo com o título deste post, porque, na verdade, ela não tem nada de espanhola.

Bella Ciao é um hino da resistência italiana, na época do regime fascista de Mussolini e do Nazismo. Contudo, sua fama foi tanta que, desde então, a canção foi tema de manifestações em diversas partes do mundo, além de ter sido regravada em inúmeros idiomas. O grito por liberdade faz todo o sentido com o sentimento da série, então por que não aproveitar uma música com tamanho impacto social, não é?

La resistencia

O espírito rebelde sempre dominou a narrativa (a exemplo da inspiração italiana citada acima), mas agora parece que esse conceito vai ficar ainda mais forte. Na próxima parte, já sabemos que Rio será capturado e que os assaltantes vão se unir para dar um jeito de resgatá-lo — mas é ainda maior do que isso. Eles não precisam de mais dinheiro, mas querem provar algo, se vingar e se tornar conhecidos como resistência.

Trailer