Diante dos eventos esportivos dos últimos meses, como a Copa América Brasil 2019, um amigo me perguntou como funciona a área de tradução e intérprete no universo dos esportes. Conversando com outros colegas meus, percebi que muitas pessoas nem sabiam da existência desse profissional. Em vista disso, resolvi criar esse texto para falar sobre a tradução simultânea em eventos esportivos. 

Como será o trabalho dos tradutores em um evento como a Copa América Brasil 2019? Eles são responsáveis pela tradução das coletivas de imprensa e demais encontros oficiais realizados durante o torneio. É claro que os atletas já estão acostumados com a presença dos intérpretes, visto que há um grande interesse por parte da mídia e, consequentemente, um aumento no número de coletivas com jogadores e técnicos que não dominam o idioma do país onde está sendo sediado o evento.

Continue lendo e descubra mais sobre a rotina de um tradutor intérprete de eventos esportivos – e sua aplicação na Copa América Brasil 2019! 

CONMEBOL Copa América Brasil 2019

A CONMEBOL Copa América Brasil 2019 mais uma vez reuniu diferentes nacionalidades no campo, na sua 46ª edição. Muitas pessoas não conhecem, mas a Copa América é considerada o principal torneio de futebol masculino entre seleções da América do Sul. Realizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) ela contou com a participação de dez seleções sul-americanas filiadas, sendo elas: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, além das seleções do Japão e Qatar como convidados. 

O Brasil sediou o evento pela quinta vez em sua história. As cidades sedes que receberam os jogos foram: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Todas os municípios escolhidos sediaram a Copa do Mundo de 2014, logo os estádios atendem os padrões internacionais. 

A Tradução Simultânea em jogos esportivos

Assim como no futebol, os intérpretes responsáveis pela tradução da Copa América Brasil 2019 são treinados muito antes dos jogos começarem. Eles recebem uma série de materiais, documentos e glossários para estudar a terminologia do evento. Assistem vídeos de edições anteriores e começam a se familiarizar com as seleções participantes desta edição. Antes de soar o apito para o primeiro jogo, eles passam por ensaios para se acostumar com o esquema de tradução simultânea que será usada na competição. 

Mas como é “escalado” esse grupo tão seleto de tradutores? A equipe dá preferência para profissionais diplomados em Interpretação de Conferências, que se interessam por futebol e esportes e estejam sempre antenados com o que acontece no seu país e no mundo. Eles precisam ser especialistas e generalistas: ter a mente aberta, compromisso e respeito! Outro dado importante são os idiomas trabalhados no mundo dos esportes. A FIFA, por exemplo, tem quatro línguas oficiais: inglês, alemão, francês e espanhol. 

A equipe de tradução e intérprete também tem uma Comissão Técnica. Responsável por coordenar o time de linguistas, eles montam as duplas que vão trabalhar em cada evento e combinações de idiomas. Cuidam de munir os profissionais com todas as informações necessárias e garantir que tudo esteja de acordo para que executem um trabalho de qualidade. 

Muito interessante não é mesmo?! Sem dúvida um trabalho incrível que merece o nosso respeito e admiração. <3