A China é uma nação com tradições milenares. Sua cultura rica e diversificada fez surgir línguas e dialetos diversos, que podem confundir quem precisa recorrer a serviços de tradução. Se hoje a China possui 81 idiomas falados no país, qual você deve escolher?

 

Para entender as diferenças dos idiomas da China é preciso conhecê-los. Contudo não há necessidade de virar um especialista em todos eles, afinal cada região adota mais de um dialeto. Com isso, basta conhecer os mais famosos que você poderá se comunicar sem problemas.

No artigo de hoje vamos contar um pouco sobre como funciona a divisão desses idiomas e apresentar os três mais famosos: mandarim, cantonês e wu.

 

Mapa Linguístico Chinês

Na maioria das vezes, as diferentes nacionalidades presentes na China usam mais de um idioma para se comunicar. Cada um possui diferentes níveis de habilidades escritas e orais, que variam conforme a sua descendência.

 

Dos 56 grupos étnicos da China, 53 possuem língua e escrita próprias, sendo que 23 usam seus próprios caracteres. Dos 81 idiomas, 49 levam o nome da nacionalidade que o utiliza. Ou seja, a língua “han” é usada pelos “han”, a “zhuang” pelos “zhuang” e por aí vai. Já as 32 que sobram seu nome é totalmente diferente da nacionalidade dos falantes. Um exemplo são os tibetanos, que falam o “gyarong”.

 

A classificação linguística usa como base a distância entre os idiomas e dialetos, a cultura e a história da região. No sul  da China as línguas e dialetos são muito distintos, enquanto que no norte apresentam maior semelhança entre si.

 

Os 3 principais Idiomas da China e suas diferenças

O Mandarim, cantonês e wu são os idiomas da china mais falados. Contudo existe o minbei (fuzhou), minnan (hokkien-taiwanês), xiang, gan, dialetos hakka e outras línguas minoritárias. Logo abaixo você confere a diferença entre os mais famosos:

 

#1.Mandarim

Falada oficialmente por mais 70% dos chineses, o Mandarim é a língua mais usada no Mundo! Também conhecida como pǔtōnghuà (linguagem padrão) ou linguagem dos “han” –  maior grupo étnico dominante da China -, ela apresenta diferentes sotaques e pronúncias. Considerada uma língua tonal, cada entonação de uma palavra carrega um significado.  

 

Com o intuito de unificar a língua chinesa, no início do século 20 o governo instituiu o mandarim de Beijing como o idioma base do país. Mas o cantonês é tão querido pelo povo chinês, que pode ser um desafio e tanto unificar os idiomas da China.

 

#2. Cantonês

O Cantonês é falado por mais de 71 milhões de chineses! Diferente do mandarim, ele é forte em termos linguísticos, resultado de um complexo de dialetos. Sua gramática vem do chinês antigo, apresenta partículas pós-verbais em maior número que no mandarim, bem como estrutura de frases são originais.

 

Um idioma com traços de modernidade e padronização, em sua maioria escrito com caracteres simplificados. O cantonês é muito falado em Hong Kong, nas províncias de Guangdong, Guangxi e Sudeste da Ásia. Apesar de ser a segunda língua mais usado no país, ele está em terceiro lugar e termos de grupos de idiomas, logo atrás do “wu”.

 

#3. WU

O WU é muito popular em Xangai, Jiangsu e Zhejiang. Cheio de dialetos individuais é considerada uma língua nobre é pouco acessível aos estrangeiros. Membro da família linguística “sino-tibetana”, o WU passou por uma intensa evolução fônica ao longo dos anos. A língua tinha 8 tons, que se fundiram para formar apenas 5. Contudo o WU contemporâneo é usado com apenas 2 tons.

 

Gostou de conhecer mais sobre os Idiomas da China? Muitas pessoas desconhecem que trata-se de um país com grande pluralidade linguística. Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro das novidades.