O mercado de tradução e seu crescimento constante

De acordo com a Common Sense Advisory (CSA Research), empresa líder de pesquisa e análise do setor, o mercado de tradução vem crescendo ano a ano, a uma taxa de aproximadamente 5,2%. Nada mais do que o esperado, visto que o mundo globalizado exige a comunicação global, principalmente no que diz respeito aos negócios, exigindo, assim, traduções cada vez mais especializadas, de maior qualidade, que considerem todos os aspectos do país de destino – cultura, economia, legal.

Como anda a tecnologia nesse setor?

As traduções automáticas, ou Machine Translation, são bastante difundidas entre leigos e usuários esporádicos de traduções. O maior problema desse recurso é que, na maioria das vezes, o resultado não é satisfatório, deixando muito a desejar no que diz respeito à correção, à fluidez ou ao estilo que deve ser adequado a cada situação específica.

Por mais que a tecnologia tenha avançado e continue avançando nesse sentido, a tradução feita por tradutores profissionais, nativos ou não, sempre será superior à tradução feita por uma máquina.

E as CAT Tools? O que são e onde entram nessa história toda?

A CAT Tool, ou Computer-Assisted Translation (tradução assistida por computador), é uma forma tecnológica de tradução que reúne os dois pontos-chave da tarefa de traduzir: hardware e cérebro humano. Através desta ferramenta, o tradutor humano usa o hardware para facilitar o processo de tradução, mas sem a forma “automática” tão engessada que costumamos ver nos tradutores automáticos disponíveis.

Nesta ferramenta, o tradutor cria uma “memória de tradução”, que é alimentada conforme as traduções vão sendo inseridas no processo. Essa memória fica disponível para consulta toda vez que for vinculada aos processos de tradução futuros, cujos termos e sentenças podem ser aproveitados de um trabalho para outro, facilitando e agilizando o processo, deixando-o padronizado e harmônico.

O tradutor humano corre riscos de se tornar obsoleto?

A tecnologia, neste setor, vem sendo desenvolvida para ser uma aliada, não para substituir o tradutor humano. Por mais correta que uma tradução feita por máquina possa parecer, é imprescindível que ela passe por mãos humanas para ser revista, analisada e ajustada ao contexto. Esse “senso” de adequação do ser humano nunca será superado por uma máquina.

O trabalho conjunto da tecnologia e do ser humano traz inúmeros benefícios para um mercado em crescimento constante e cada vez mais dinâmico, e devemos aproveitar essa evolução tecnológica para nos beneficiarmos todos os dias.

Está buscando tradução de qualidade? Entre em contato conosco através do link: www.universotraducoes.com